Capítulo 30


Na manhã seguinte nós arrumamos tudo e saímos logo cedo. Tínhamos que encontrar o tal Rafael o mais rápido possível. Além disso, Sol tinha que voltar para tocar a operação com Fernando.

Embora a conversa com Sol tivesse me acalmado, meu pesadelo havia me mandado de volta para a paranoia. Não queria dividi-lo com ninguém. Para ser sincero, não queria falar nada de nada. A maior parte do trajeto foi Allana e Sol conversando sobre banalidades.

Em algum momento alguma delas falou algo que me chamou a atenção. Elas falavam de Paba. O máximo que sabia era que era quem estava nos dando tanto problema.

“Qual é o problema desse cara?” Perguntei.

“Bom... Acho que para isso, vamos precisar voltar um pouco no tempo. O mundo nasceu de algo.” Começou. “Ele nasceu de Ami, o deus criador. As histórias contam que ele gerou o mundo e então deuses para povoá-lo. Em seguida fez os humanos. Dentro de alguns milênios o mundo já se sustentava sozinho.”

“Ok, nada diferente do que já estamos acostumados.”

“Ami é um deus muito bom. Ele criou tudo com amor e compaixão na esperança que essa terra fosse boa. Porém, nem todos são assim. Paba tem muita raiva da humanidade e achamos que ele quer refazer a Criação.”

Aquilo me embrulhou o estômago.

“Como?”

“Matando Ami.”

O carro ficou em silêncio por um segundo.

“Porém... Existe muita gente que está disposta a tudo para manter Ami em segurança. Pessoas muito mais poderosa que Paba. Você conheceu Cacira. Agora imagine meia dúzia dele preparados para uma briga! É basicamente isso que acontece há alguns séculos.”

“Por que agora é diferente?”

Sol deu de ombros.

“Os deuses estão fracos, confusos.” Suspirou. “E muitos do que são protetores de Ami estão dormindo. E esse é todo o xadrez. Paba espera que se ele matar deuses o suficiente, a resistência caia. E ele possa tomar o poder.”

“Espera, isso é realmente possível?”

“Sim, claro. Isso se chama deicídio.” Sol exclamou.

Allana estava muito quieta durante a conversa. Parecia com medo de algo, porém também parecia não querer dividir sua preocupação.

“E entre deuses não é exatamente difícil.”

“Não vejo como alguém poderia matar Cacira.”

“É, mas ele é o deus da guerra.” Sol bufou. “Nem todos são guerreiros. Seria muito fácil para Paba matar Jaci, por exemplo.”

Aquilo me falhou a respiração. Jamais conheci Jaci, porém aquela possibilidade me apertou o peito.

“Mas não se preocupe, não é esse o ponto. E até mesmo Cacira pode cair nas condições certas. E no momento não temos informações do paradeiro de Ami. Se está acordado ou não é um mistério. Enquanto isso, nós protegemos os deuses mais frágeis para que Paba não consiga avançar no plano dele.”

“Ok... E quem é Paba... Exatamente? E por que ele tem tanta raiva da humanidade?”

“Ah, nada de mais. Birra juvenil. Ele está muito velho para esse tipo de coisa, se quer saber, alguns milênios. Ele não era venerado nos velhos tempos e agora está na crise de meia imortalidade.”

“Ele é deus do...”

“Drama!” Allana disse antes de Sol.

“Deus do tempo.”

“E como ele podia ser fraco?” Questionei.

“Nas primeiras eras da criação não havia noção de tempo!” Ela disse como se fosse óbvio. “O tempo para eles eram o tempo de acordar e de ir dormir, o tempo de colher e plantar. O tempo de caçar e pescar.”

“Ok, qual o problema agora? Ele se adaptou?”

“Bem demais. Só existe uma coisa que mortais veneram mais que o dinheiro...”

“O tempo...”

“Exato. Hoje nós olhamos o relógio a cada minuto. Dividimos o tempo em tantas partes que Paba se tornou um deus muito poderoso.”

“Agora ele quer vingança.” Allana concluiu.

“Crise da meia imortalidade. Estou falando! Ele podia usar o tempo dele para algo bem mais produtivo como Aracema. Mas não... Ele quer ver o fim da criação como conhecemos.”

O jeito que ela falava era em partes iguais engraçado e assustador.

“E o outro? Ouvi Fernando dizendo que ele que era o problema.”

“É... Abaçai. É conhecido como ‘O Desastre da Criação’. Ele é uma das piores coisas que já aconteceu à humanidade. Ele já aprontou com todos os deuses, além disso, criou um monte de coisa ruim. Pesadelos? Culpa dele.” Sol foi muito enfática no comentário.

“Se pudesse apostar, diria que foi ele que criou as cólicas.” Allana comentou.

“Ok… Abaçai é ruim.”

“A dupla dinâmica, Marmita e Marmota geram problemas desde o início do século passado. Abaçai sempre foi errático e fazia coisas só por diversão. Mas Paba é um sociopata muito inteligente. Juntos eles são um grande problema. No final, tudo se resume a nossa missão.” Ela completou. “Salvar os deuses esquecidos.”