Perdidos

Herdeiros de Iaé

Criados apenas no século XX, os perdidos foram criados única e exclusivamente para fazer parte das festas de Iaé. Eles dizem que através da noite, das estrelas e de suas festas eles são capazes de atingir a iluminação divina. Alguns têm vidas normais e de noite vão para a Noite Sem Luar enquanto outros construíram a vida dentro da boate.

Os perdidos não impactaram de nenhuma forma a criação. Embora dotados de grande poder mágico, eles não se afastam de Iaé e nem da boate.  Além disso, eles surgiram muito tarde para ter feito algo que realmente alterasse a criação.

Perdidos estão entre os herdeiros mais poderosos do panteão. Eles possuem muita magia e dominam as três especialidades com facilidade. Muitos possuem poderes divinatórios e grande parte são feiticeiros poderosíssimos. Parte do poder de Iaé é tirar deles a necessidade de dormir, além conceder-lhes os poderes da noite como se tornarem invisíveis e se misturar em sombras. Essas últimas habilidades são apenas boatos criados por outros herdeiros, pois como Perdidos nunca deixam a boate, ninguém nunca os viu em ação.

Assim como Iaé, os perdidos são imparciais na guerra que se aproxima. Embora alguns tenham partidos bem definidos e até queiram lutar, Iaé não permite, pois o papel deles é com ela e além disso, perdidos entrarem na guerra causará grande desequilíbrio a criação. Entretanto, em certas circunstâncias, tudo pode mudar.

Nesta nau ou água ou morte ou nova vida,

Uma vez mais, unidos, adormecidos, ressuscitados,

Somos o casamento da noite com o sangue!